Estudante de Publicidade na Bienal do Livro 2019

Livro de Fantasia escrito pelo próprio aluno da UVA é tema de TCC e deve ser publicado durante o evento

 

O estudante de Publicidade da Universidade Veiga de Almeida (UVA) Bruno Gauvain vai lançar seu livro, Lunae Manifestum, de forma independente na Bienal do Livro de 2019. O evento acontecerá do dia 30 de agosto até 8 de setembro, no Riocentro. O livro se passa no continente pós-apocalíptico de Aleania – o que restou da civilização americana no universo dos livros – e envolve elementos como misticismo, suspense e bruxaria. 

O estudante do 8º período conta que o projeto de TCC que deu origem à publicação foi dividido em duas partes, e que uma delas foi um trabalho de marketing baseado no livro que será lançado. “A primeira parte é um estudo sobre técnicas de storytelling, com os conceitos de narrativa do ponto de vista social e mercadológico. A segunda é o planejamento estratégico de marketing do meu livro, o produto final do meu TCC, que tem design thinking e UX design como base de implementação para o mercado”, explica.  

Apesar de escrever desde os 15 anos, Bruno não se via como autor até estar prestes a publicar seu primeiro trabalho, que foi motivado pelo desejo de colocar “para fora” os traumas da infância e adolescência. Aos 18 anos, ele conta que já tinha centenas de páginas prontas e uma possível série de quatro volumes em andamento. “Hoje, consigo me enxergar como autor, e acredito que os profissionais qualificados com os quais tive aula foram imprescindíveis para despertar em mim a paixão pela criatividade e escrita”, diz. 

Para Michele Cruz, professora orientadora do projeto, a participação em eventos como a Bienal é muito importante para o aluno profissionalizar os projetos feitos na universidade. “O Bruno é um exemplo de como um aluno pode aproveitar as oportunidades que as disciplinas possibilitam desenvolver. Ele tem um talento tanto para a escrita quanto para a ficção e está realizando o sonho de ser escritor”, conclui. 

Por João Henrique de Oliveira, 5º período

Estudantes de Comunicação da UVA são destaque na Expocom

O evento contou com a presença de 10 alunos da universidade e aconteceu em Vitória-ES

A edição deste ano da Exposição de Pesquisa Experimental em Comunicação (Expocom), que aconteceu durante o XXIV Congresso de Ciências da Comunicação na Região Sudeste, no dia 3 de junho, na Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), em Vitória-ES, contou com a presença de dez alunos de Comunicação da UVA. O  evento é exclusivo para a apresentação de trabalhos produzidos por estudantes no campo da Comunicação e é promovido todos os anos pela Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação (Intercom). 

 

Os estudantes de Publicidade Vinícius Gouvêa, Victor Paixão e Christine Thomson, foram alguns dos representantes do campus Tijuca, concorrendo em categorias como Fotojornalismo (Vinícius) e Fotografia Aplicada (Victor e Christine). Para Altayr DeRossi, orientador de Vinícius e professor da UVA, a chance de participar de um evento como a Expocom é muito importante para dar visibilidade para o trabalho do estudante e para a Universidade. “É uma experiência de grande valor cultural e também de incentivo para outros alunos participarem de congressos,  que enriquecem o currículo ao promover o intercâmbio de ideias e conhecimentos. Essa troca que o estudante adquire é o principal legado de eventos como esse”, afirma.

O projeto de Victor e Christine foi orientado pelo professor Evângelo Gasos e teve como tema a representatividade do calçado All-Star, da marca Converse. “Nossa ideia era passar que esse tênis pode ser usado por qualquer pessoa, e em qualquer ocasião. A ideia era trazer a representatividade para os mais diversos estilos. A gente queria que as pessoas olhassem e se sentissem representadas no trabalho”, conta Christine. 

 

Tanto esforço valeu a premiação na categoria que eles disputaram. “Foi muito emocionante o reconhecimento depois de tantas dificuldades que enfrentamos até chegarmos ao congresso. Esse prêmio é muito especial para gente”, afirma Victor, um dos autores do projeto vencedor. Para o reitor da UVA, Carlos Eduardo Nunes-Ferreira, o prêmio é motivo de orgulho para a universidade. “O reconhecimento confirma o projeto pedagógico institucional, em que ensino, pesquisa e extensão são indissociáveis”.

 

Para o estudante Vinícius Gouvêa, a ideia de participar da exposição partiu do professor Altayr. “Ao ver as fotos de do meu projeto, ele enxergou potencial no meu trabalho e comentou sobre o evento. Ao ser selecionado, fiquei assustado, pois não pensava que seria escolhido. A ficha não caiu até agora!”, lembra Vinícius. O projeto ‘O oceano de Mayra’ retrata um ensaio de 15 anos para uma jovem negra e com Síndrome de Down e foi realizado na praia, local favorito da jovem. “O que mais me chamou atenção no trabalho foi a qualidade das fotos e também o apelo social do projeto”, conclui Altayr. 

O sucesso das fotos chegou até mesmo a render uma publicação no site da revista Vogue da Itália, uma das maiores publicações sobre moda no mundo. “Isso é muito importante, uma menina negra e portadora de Síndrome de Down, totalmente fora dos padrões de beleza, chegar até o site da Vogue, uma publicação europeia. Foi uma conquista muito grande para ela e a família, pois ninguém esperava”, afirma Vinícius. 

 

Para o professor Cristiano Bertolossi, coordenador do projeto de iniciação científica da universidade, o PIC UVA, a participação de alunos em congressos como a Expocom possibilita um maior contato com projetos de outras pessoas. “Esse tipo de evento possibilita aos participantes um amadurecimento acadêmico e profissional singular. É um momento ímpar para conhecer novas pesquisas e pesquisadores de outras instituições de ensino e planejar trocas de experiências. O PIC UVA tem por objetivo fomentar a elaboração de pesquisa na graduação realizada pelo próprio aluno. Isso também possibilita a apropriação do egresso sobre as temáticas da sua profissão e sobre o assunto que poderá abordar no Trabalho de Conclusão de Curso”.

 

Por João Henrique Oliveira, 5º período

Evento de Comunicação promove interação entre alunos de diferentes cursos na UVA

A quinta edição do evento O amor está no ar teve como tema o amor à profissão

 

O bosque do campus Tijuca da Universidade Veiga de Almeida recebeu na manhã da última terça-feira (28) a quinta edição do evento ‘O amor está no ar’, promovido pela professora da comunicação, Luciene Aragon, e os alunos da turma da disciplina Laboratório de Inovação Profissional, do primeiro período. Eles realizaram uma série de dinâmicas e jogos interativos para abordar o tema dessa edição: amor à profissão.

 

Já para Lucas Ferreira, estudante de Letras, o evento permitiu o contato entre estudantes de diferentes cursos. “Eu achei muito interessante pois pude interagir com pessoas de outras graduações e isso é muito bom para a faculdade, pois aproxima os estudantes. É importante se relacionar com as pessoas, expor as ideias e o assunto que você está abordando”, conta. 

 

Os alunos interagiram por meio de desenhos, jogos e experiências sensoriais, além de dinâmicas com palavras e músicas. “Esse evento possibilita que os alunos coloquem em prática toda a parte teórica sobre a importância de habilidades como liderança, espírito de equipe e falar em público. O tema dessa edição surgiu da necessidade de ter amor por aquilo que fazemos, a nossa profissão. Quando você ama o que faz, tem uma capacidade muito maior de criar novas oportunidades”, finaliza a professora Luciene Aragon.

 

Por João Henrique Oliveira, 5º período

 

Campus Tijuca da UVA recebe a Semana da Comunicação

A 15ª edição do evento teve como tema os 50 anos da ida do homem à Lua

Dos dias 20 a 23 de maio, o campus Tijuca da Universidade Veiga de Almeida (UVA) recebeu a 15ª edição da Semana de Comunicação (Secom), organizada pelos alunos dos cursos de Jornalismo e Publicidade e pela professora Ana Cristina Rosado. O tema desta edição foi “Do homem na lua ao carro no espaço”. Os alunos de puderam assistir palestras e participar de oficinas com profissionais reconhecidos pelo mercado, além de concorrerem a brindes.

Uma das novidades foi o anúncio do projeto de Mentoria para os cursos. O objetivo é oferecer suporte, orientações e assistência sobre o curso e a profissão para os alunos. Para isso, foram anunciados pelos coordenadores de publicidade e jornalismo, Ediana Avelar e Luís Carlos Bittencourt, o Bitt, dois mentores sênior e dois mentores júnior.

No primeiro dia da Secom, os palestrantes debateram o tema “Realidade aumentada e inteligência virtual”, que contou com a presença de André Ladeira (sócio-diretor GeoConhecimento Empreendimentos e coordenador acadêmico da UVA), André Sih (sócio-diretor Fu2re), Flávio Mayerhofer (CEO Macchiato Inovação) e Paulo Cesar Rodrigues (astrônomo do Planetário Rio). A moderadora do debate foi a professora Adriane Figueirola.

Já o segundo dia, na parte da manhã, o tema foi “Rádio e Internet”. Nomes como Beto Estrada (apresentador do podcast “Matando o Robô Gigante”), Júlio Lubianco (mentor do BRIO) e Gustavo Sleman (repórter da Band News FM e colunista) estiveram presentes no debate, ministrado pela professora de Radiojornalismo Mônica Nunes.  Eles falaram sobre como o mercado de rádio vem se modificando com o avanço da Internet, a popularização dos podcasts os desafios das mídias tradicionais para adaptarem o seu conteúdo para esse formato.

A noite do segundo dia foi dedicada aos  “Avanços da tecnologia como construção da sociedade”. A professora Diana Damasceno mediou o debate entre Luciana Barreto (apresentadora da TV Brasil), que falou sobre os discursos de ódio contra os negros na Internet, Victor Azevedo (especialista em negócios digitais), que trouxe a relação do indivíduo com a tecnologia, e Priscilla Lusie (cientista de dados da GloboPlay), que explicou o funcionamento da plataforma para atingir o maior número de público possível. 

A manhã de quarta-feira, terceiro dia do evento, tratou de um tema bastante em alta nos últimos anos: empoderamento feminino. A palestra “Mulheres Digitais” teve a participação de Camila Paula (coordenadora de Marketing de Conteúdo Descomplica) e Carla Knoplech (diretora da Forrest), além da moderadora, Natália Pacheco, coordenadora de comunicação institucional da UVA. 

A noite do terceiro de evento foi reservada para as oficinas de Marketing Digital, com Pedro Lyra (ex-aluno do curso de Publicidade da UVA e diretor de arte na Agência 3), e Jornalismo de Dados, com Luís Guilherme Julião (analista de inteligência de mercado da Globosat), que ministrou recentemente curso de extensão sobre o tema na universidade. 

A manhã de quinta-feira também foi de oficinas, com a presença da equipe RedBone da UVA, representados pelo professor de Engenharia da Computação, Thiago Gabriel, e pelos alunos Ramon Perez e Luiza Basso. Eles falaram sobre a utilização de drones na produção audiovisual, além de explicarem o seu funcionamento. A segunda oficina abordou cobertura em tempo real, com a diretora de contas da ArtPlan, Ana Deccache, que mostrou um dos cases de maior sucesso da agência: a divulgação da marca e do evento Rock in Rio.

A última palestra da Secom foi sobre Cultura Geek: diversidade na Tecnologia. Carol Crespo (digital influencer e dubladora da personagem da atriz Emilia Clarke, de Game of Thrones, entre dezenas), Daniel Orlan (sócio-fundador da Miles Stone e Affero), Eduardo Miranda (criador de conteúdo) e Mateus Nitzche (produtor de linha na Combo Estúdios) foram os convidados. A palestra foi mediada pela professora Cecília Seabra.

O evento terminou com um desfile de cosplay e teve como premiação para 1º lugar um vale de R$ 500,00 em tatuagem pela Arte na Pele e um voucher do Outback. O 2º lugar ganhou uma cesta de café da manhã e um ensaio fotográfico e o 3º lugar ficou com um par de ingressos Kinoplex Cinemas e um voucher da Parmê. 

Para a professora Ana Cristina, esse tema deu a oportunidade de mostrar para os alunos as modernidades na área da comunicação. “Nosso objetivo é mostrar para os estudantes uma percepção sobre o futuro e como eles devem se preparar para isso, através dos melhores profissionais”.

Por Carolina Gabri, 7º período e João Henrique Oliveira, 5º período

Evento de Psicologia defende o tratamento humanizado

O campus Tijuca da Universidade Veiga de Almeida recebe a 15ª edição da Luta Antimanicomial

 

Na última sexta-feira (24/05), aconteceu no campus Tijuca da Universidade Veiga de Almeida (UVA) a 15ª Luta Antimanicomial, um evento do curso de Psicologia, que contou com a presença de psicanalistas em palestras, conferências, além da exibição e debate sobre o filme baseado no livro “O retrato do artista quando jovem”. O objetivo foi chamar a atenção das pessoas sobre a luta contra o tratamento de pessoas que sofrem de transtornos mentais em manicômios em detrimento a uma reabilitação mais humanizada em clínicas psicossociais.

 

Para Beatriz Monteiro, aluna do curso de Psicologia, o evento foi muito importante, pois além do contato com profissionais renomados, permitiu dar voz à luta contra os manicômios. “Nós combatemos a ideia de que se deve isolar a pessoa que precisa de tratamento. O nosso lema é não prender, e sim tratar. Nós tratamos com liberdade, em conjunto com as clínicas de atenção psicossocial (CAPS), para ressocializar aqueles que precisam”, diz.

 

A professora responsável pelo evento, Aline Drummond, ressalta a importância dessa prática para os alunos. “Estamos trabalhando na formação de futuros psicólogos – profissionais da área de saúde mental – e essa luta traz o debate sobre temas importantes como as formas de tratamento da loucura, as diferentes formas de terapia existentes hoje e as instituições que substituem a internação”, afirma.

 

O evento é importante não somente para os estudantes, mas também para os artistas do Atelier Gaia, que expuseram seus trabalhos no pátio do piso preto. O ateliê é formado ex-pacientes do serviço de saúde mental da Colônia Juliano Moreira, que é integrada ao Museu Bispo do Rosário Arte Contemporânea. O museu incentiva a produção desses artistas como forma de obterem renda através da arte. “O movimento antimanicomial é muito forte na Veiga e estamos entre as instituições mais engajadas nesse sentido, com a 15ª edição do evento, fundamental para a formação acadêmica e humana dos nossos alunos, além da interlocução de projetos de apoio a essas pessoas, como o Gaia, neste ano”, finaliza professora Aline.

Por João Henrique Oliveira, 5º período

Casa da Comunicação lança cursos de extensão na SECOM

Casa da Comunicação lança cursos de extensão na SECOM

Oito cursos já estão disponíveis e novos serão lançados, numa iniciativa conjunta das coordenações de Jornalismo e Publicidade

 

Durante o encerramento da Semana de Comunicação (Secom) do campus Tijuca da Universidade Veiga de Almeida (UVA), os alunos de Jornalismo e Publicidade receberam uma ótima notícia: foi anunciado o lançamento de um portfólio de cursos de extensão na área de Comunicação. O objetivo é oferecer a complementação da formação, além da sala de aula. 

 

Os cursos são voltados aos estudantes de graduação, pós-graduação e também para profissionais que queiram se aperfeiçoar ou se atualizar em alguma das áreas. A carga horária de cada um será de 10 horas-aula. Os primeiros começam a partir do dia 10 de agosto e já há opções disponíveis até outubro, sempre aos sábados.

 

Portfólio em construção

 

Todos os cursos serão ofertados no campus Tijuca, aos sábados, com turmas de 8 às 13h, ou de 13 às 18h, sempre com carga horária total de 10h, a R$ 150,00, e são abertos a alunos de outras instituições de ensino, bem como profissionais. “Na medida em que identificamos o que os alunos desejam, buscamos profissionais em nossa rede de contatos e no mercado para atender à demanda dos estudantes. A opção por profissionais em atuação foi feita para ampliar a troca entre academia e mercado, além de permitir que nossos alunos potencializem suas redes de relacionamento”, explica Cecília Seabra, professora à frente do projeto.

 

As inscrições estão abertas e os alunos da UVA têm 10% de desconto se fizerem a matrícula presencialmente, na Central de Admissão. Alunos de outras instituições de ensino também podem se inscrever. Cada curso custará R$ 150,00 e as turmas deverão ter no mínimo 10 inscritos para serem disponibilizadas. 

 

Os cursos oferecidos são:

  • Cobertura Jornalística de Cidade – Polícia e Justiça, com Bruno Alfano, repórter do jornal Extra  – 10/08/2019
  • Produção Cultural, com Cláudia Val, Mestre em Desenvolvimento Local – 10/08/2019 
  • Lei de Acesso à Informação e o Jornalismo, com Gianpaolo Braga, editor assistente de Produção nos jornais Extra e O Globo, e colunista de segurança pública na revista Época  – 24/08/2019
  • Comunicação Corporativa 4.0, com Renata Busch Pontes, Jornalista e Especialista em Comunicação Corporativa – 24/08/2019 
  • Como fazer um Podcast, com Júlio Lubianco, Mestre em Jornalismo e ex-CBN e mentor do BRIO – 14/09/2019
  • Locução e Apresentação, com Nayara Alves, radialista e locutora da rádio Antena 1 – 14/09/2019
  • Estética Vocal para Comunicação, com João Lopes, Doutor em Fonoaudiologia e professor da Universidade Veiga de Almeida e da Faculdade CAL de Artes Cênicas – 28/09/2019
  • Vivências e Práticas em Programação Infantil Para Tv’s Aberta, Fechada e Novas Mídias, com Eduardo Miranda, psicólogo, radialista e crítico de cinema há mais de 30 anos – 28/09/2019
  • Métricas para Campanha, com Aline Ponzi, sócia fundadora e CCO da Agência Wink Mídia – Aguardando confirmação da data
  • Como Proteger sua Ideia – Marcas, Produtos e Campanhas, com Paulo César Ramos, Mestre em Desenvolvimento Local (2017) – Aguardando confirmação da data
  • Imersão em Mídia Off e Out of Home, com Patrícia Cunha, publicitária – Aguardando confirmação da data
  • Cobertura Jornalística de Cidade – Educação e Saúde, com Bruno Alfano, repórter do jornal Extra – Aguardando confirmação da data
  • Jornalismo Investigativo e Policial, com Carolina Heringer, repórter do jornal Extra – Aguardando confirmação da data
  • Marketing Pessoal, com Fabíola Palo, Mestre em Marketing e Gestão Empresarial – Aguardando confirmação da data

 

Para se inscrever e saber mais informações sobre os cursos, visite o site: https://www.uva.br/tipos-de-programa/extensao

Por João Henrique Oliveira, 5º período

Alunos de Turismo participam do Circuito Turismo Cultural

Evento leva as pessoas para os principais pontos turísticos do bairro de São Cristóvão em parceria com a UVA

 

A 11º edição do Circuito Turismo Cultural no bairro imperial de São Cristóvão vai acontecer nos dias 18 e 19 de maio. O passeio tem o objetivo de levar as pessoas para conhecerem os patrimônios históricos do bairro, como: Museu do Samba, Centro Hípico do Exército, Museu Militar Conde de Linhares, Museu Nacional, 1º Batalhão de Guardas, Museu de Astronomia, Observatório Nacional, CADEG e Club de Regatas Vasco da Gama.

A organização do Circuito e o curso de Turismo da UVA dão a oportunidade para os alunos do curso praticarem o que aprendem em sala de aula. É a terceira vez que o aluno Gabriel Medeiros, do 5º período, participa do evento. Ele vai ficar encarregado de encaminhar os visitantes pelo museu, indicar lugares e tirar dúvidas. Para o estudante, participar do circuito é uma forma de melhorar o currículo. “É uma oportunidade de adquirir conhecimentos, ter dinamismo, me aprofundar neste segmento do turismo, conhecer e poder falar sobre os museus do bairro de São Cristóvão e vizinhos”.

Não é preciso pagar nenhum valor para participar do passeio, é só chegar na estação de trem de São Cristóvão, a partir de 10 horas, e embarcar no ônibus com destino às instituições. O visitante escolhe o local que tem mais interesse em visitar, desembarca e começa o passeio. Não há tempo limite para visitar cada lugar, pois a todo momento os ônibus do circuito vão estar circulando pela região, em intervalos regulares.

Para saber mais informações é só acessar o Facebook  e o Instagram do Turismo Cultural.

 

  

 

 

 

Carolina Gabri, 7º período

A rede social para profissionais

Universidade Veiga de Almeida recebe workshop sobre construção de carreiras utilizando o Linkedin

 

Na tarde da última quinta-feira (09/05), aconteceu no auditório do campus Tijuca da Universidade Veiga de Almeida o workshop de formação complementar ‘Linkedin e a construção da carreira na graduação’, ministrado pela publicitária e consultora Clara Nunes. Ela mostrou para cerca de 60 alunos de diversos cursos como a plataforma pode ser útil na construção da carreira profissional ainda na graduação, contribuindo para melhores oportunidades profissionais.

 

Para a estudante de publicidade Caroline Rocha, a palestra foi enriquecedora: “Ela me ajudou a tirar uma dúvida que eu tinha há um tempo, em relação às entrevistas de emprego. Eu criei esse ano o meu perfil no Linkedin, que está bem básico ainda. Agora eu posso incrementar a partir das dicas da Clara”. Caroline participou de uma dinâmica com a palestrante, simulando uma entrevista profissional no palco do auditório.

 

Além do LinkedIn, Clara falou sobre carreira profissional e a evolução do mercado de trabalho ao longo dos anos, mostrando como os profissionais de hoje devem se adaptar e agir para chamar a atenção das empresas. Para ela, falar para alunos de graduação foi uma experiência muito gratificante. “Eu pude perceber que contribui para a formação dessas pessoas, agregando valor e trazendo conhecimento”, conta.

 

O Linkedin parece à primeira vista uma versão do Facebook. Mas, na verdade, é uma ferramenta que tem se tornado cada vez mais importante. A rede social conta com mais de 300 milhões de perfis atualmente, o que promove a interação entre profissionais e empresas. Em um mercado de trabalho cada vez mais concorrido, saber utilizar diferentes plataformas é um diferencial que pode garantir melhores oportunidades para quem busca um estágio.

 

É o caso de Ivan Rackerick, 35 anos, diretor de serviços e operações da Universidade Veiga de Almeida, que já foi contratado três vezes através do Linkedin. “As empresas encontravam meu perfil, viam as experiências e também as recomendações positivas de quem já tinha trabalhado comigo”. Ivan ainda completa: “Vale a pena manter os seus dados atualizados, pesquisar outros perfis e fazer um benchmarking de como estão escrevendo, além de colocar uma foto apropriada”.

 

Além do networking promovido pela própria rede social, a presença de profissionais especializados em carreira é fundamental para quem está na graduação. “Vale também ir em busca de palestras/seminários, não só absorver conhecimento, mas também para trocar informações e mostrar aos recrutadores o quanto você é interessado na sua futura profissão”, conclui Clara Nunes.

João Henrique Oliveira, 5º período

Sustentabilidade Acadêmica

Pequenas atitudes do dia a dia no eixo didático

Alunos da disciplina Projetos Educacionais, do curso de Pedagogia da UVA, estão dando origem a uma solução para conscientizar a comunidade acadêmica sobre a limpeza e descarte de guimbas de cigarro no campus Tijuca. A proposta teve início no começo do semestre e contabiliza mais de 2.202 guimbas de cigarro recolhidas do chão. A iniciativa tem como intuito produzir e publicar um artigo, além de diminuir a quantidade de bitucas nos canteiros e preservar o jardim localizado no bosque.

A professora Jaqueline Maia de Miranda trabalha com os alunos para que o projeto vá além do aprendizado gerado para os alunos participantes. “Nosso objetivo é fazer um workshop, para promover o entendimento sobre o tema e a importância do descarte correto desse material”, declara.

Para a aluna Diana Cardoso, do 5º período, o projeto é uma ótima experiência, porque já prepara o aluno para lidar com os problemas em uma escola. “Pode parecer distante, já que é um projeto que fala sobre meio ambiente e saúde. Mas está intimamente ligado à educação, já que para que ocorra o depósito correto de lixo, é preciso ter consciência e saber os danos que pode causar ao meio ambiente”, explica.

Outros cursos foram convidados, como informa o aluno Felipe Zanon. “Nós já entramos em contato com algumas áreas da universidade, como o Núcleo de Fotografia (NFOTO) e estamos felizes com a proporção que esse projeto está tomando, principalmente porque sabemos que ele foca na transformação do ser humano tendo como eixo a consciência sobre a educação ambiental”. Já a aluna Luana Pinheiro explica que já há próximos passos: “Futuramente,  o projeto será divulgado para os estudantes e poderá dar origem a novos projetos focados na conscientização sobre o papel do ser humano no meio em que vive”.

 

Karina Figueiredo, 6º período, e Luisa Nascimento, 8º período

Evento de Fonoaudiologia marca a comemoração do Dia Mundial da Voz

Alunos orientam estudantes e professores a como cuidar da voz

 

Na última quinta-feira (02/05), aconteceu no campus Tijuca da Universidade Veiga de Almeida (UVA) o evento ‘Seja amigo da sua voz’, em comemoração pelo Dia Mundial da Voz (16 de abril). O objetivo foi chamar a atenção das pessoas sobre cuidados e a percepção da própria voz, por meio de experiências e testes.

 

Para Luís Trindade, aluno do curso de Jornalismo, o evento foi muito importante, pois mostrou formas de prevenir lesões nas cordas vocais: “Eu aprendi coisas muito legais a respeito de hidratação e alimentos que ajudam na qualidade vocal. Espero melhorar o cuidado que tenho com a minha voz, já que ela é fundamental na minha futura carreira”, diz.

 

Já para Karen Francine, aluna do 5º período de Fonoaudiologia, foi importante para difundir o conhecimento a respeito do curso. “Quando eu digo para as pessoas que estudo Fonoaudiologia, muitas pensam que se trata apenas da área de linguagem. É bom para darmos orientações e instruções além da fonoterapia (acompanhamento do paciente através de sessões)”, conclui.

 

A professora e responsável pelo evento, Isabela Poli, fala sobre a importância dessa prática para os alunos. “A abordagem e a orientação profissional fazem parte da rotina de um fonoaudiólogo, que precisará trabalhar com pessoas, avaliar e realizar tratamentos, caso necessário”, afirma.

 

O Dia Mundial da Voz é comemorado todos os anos no dia 16 de abril e tem como objetivo conscientizar a população sobre a importância dos cuidados necessários para prevenir doenças, alterações ou a perda da voz . A celebração foi iniciada em 1999 no Brasil e a partir de 2003 passou a contar com eventos em países como os Estados Unidos. Em relação aos cuidados com a voz, a professora ressalta: “O cuidado mais importante que as pessoas devem ter é quanto a hidratação, além de optar por alimentos mais leves em dias que for utilizar a voz de forma excessiva”.

 

João Henrique Oliveira, 5º período