TURISMO

Novas tendências no Turismo

 

Registro da marca nas plataformas digitais aumentam a visibilidade

A 5ª edição do ciclo de palestras Comunicação Empreendedora aconteceu no último dia 4/9, quarta-feira, na sala A201 do Campus Tijuca. O encontro foi promovido pelo curso de Turismo e recebeu o apoio da coordenadora, Selma Azevedo, com o objetivo de proporcionar a reflexão, o conhecimento e a prática da comunicação em diferentes segmentos de mercado para gerar negócios. 

“O nosso papel dentro da universidade é estar aberto à comunidade e conectar pessoas. Por isso, promovemos o encontro para contribuir para a criação de redes de relacionamento que potencializam as possibilidades”, declarou Selma  Ela ainda afirma que o impacto da tecnologia nos negócios exige das médias e pequenas empresas um perfil inovador para continuar no mercado . 

Na abertura do evento, a palestrante Simone Hipólito apresentou cases com novos modelos de relacionamento e processos dinâmicos. “O protagonista é o cliente e é importante tornar essa experiência bem assertiva”, afirmou. Ela ainda citou a estratégia de uma montadora que personalizou o serviço de carros para fidelizar o consumidor, ao fazer uso de ferramentas como a Internet das Coisas (IOT), realidade virtual, gamificação. 

Em seguida, o diretor de comunicação do Clube Empreendedor, Marcos Nahmias, destacou a necessidade de falar de comunicação em um ecossistema empreendedor, dentro do Coworking – uma forma de pensar os ambientes de trabalho, mais autônomos e inspiradores. Para isso,  disse que a participação de alunos na construção desse novo cenário é indispensável.

Para a estudante de Turismo, Carolina Silva, entender as novas perspectivas é um diferencial. “Trazer a visão do empreendedorismo agrega em nosso conhecimento e estimula a nossa capacidade profissional”, opinou a estudante. O ciclo de palestras realizado em parceria com o Laboratório de Turismo  encerrou ontem no Selina Hostel, com a CEO da Jopen Coworking, Nathallia Picon. 

Karina Figueiredo, 7º período

Arraiatur anima semana de provas na UVA e arrecada alimentos não perecíveis

A Festa Junina, que é tradição no curso de Turismo, animou a semana de A2 na UVA! No dia 13 de Junho, mesmo com as provas rolando, o Arraiatur atraiu público de outros cursos da universidade, e claro, não faltou comidas típicas, quadrilha e brincadeiras. A festa é organizada todo ano pela turma de primeiro período da disciplina “Animação Turística e Introdução ao Turismo.”

Selma Gonçalves, Coordenadora do curso de Turismo, contou que essa festa acontece há nove anos! Teve início em 2009, quando a disciplina de “Animação Turística” passou a fazer parte da grade curricular do curso. “É uma matéria que tem a parte teórica e a parte prática, que envolve as atividades extra classe e a realização da festa, onde eles fazem treinamento para as brincadeiras, aprendem sobre o folclore do Brasil e técnicas de entretenimento, o que ajuda a se preparar para o mercado de trabalho”, explicou.

Esse ano o Arraiatur contou com uma novidade: é a primeira vez que foi solicitado como entrada 1kg de alimento não perecível. Segundo Selma, uma aluna trouxe essa demanda social da arrecadação e isso ajudou a atrair alunos de outros cursos, pois antes a festa ficava mais restrita aos estudantes do curso. Além de recolher os alimentos, a festa também ofereceu três horas de atividades complementares para quem participou do evento!

Entre as atrações, os alunos poderiam encontrar: pescaria, boca do palhaço, correio do amor, barraca do beijo e, além disso, a quadrilha, apresentada pelos alunos que organizaram a festa. O animador Yuri Cardelly contou que também fez as brincadeiras de estourar a bola com a bunda, ovo na colher e dança das cadeiras. Para ele a oportunidade de participar do evento foi enriquecedora. “Eu fiquei feliz, vi que meu trabalho como animador foi reconhecido, conseguimos realizar o que queríamos. É uma experiência que vai ficar, eu fiz amizades e conheci pessoas de outros cursos, vi por aqui pessoas do curso de direito, psicologia, história e comunicação”, completou Yuri.

A aluna Camila Souto ficou responsável pela organização dos salgados da festa e explicou que os alunos se dividiram em equipes, onde outros grupos também prepararam doces, bebidas e brincadeiras. “Todo dinheiro arrecadado com as vendas e os alimentos não perecíveis vão ser doados para uma instituição”, contou. Os alunos conseguiram juntar aproximadamente duas caixas de alimentos não perecíveis. A turma que organizou o evento ainda vai decidir entre uma instituição infantil ou um asilo para fazer a doação. Com isso, além terem se divertido na festa os alunos vão poder ajudar e fazer o bem!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Laboratório de Comunicação Interna, Pâmela Gonzales, 7º período de Jornalismo, Universidade Veiga de Almeida, campus Tijuca.