DICAS

Vida de universitário: semana de provas

A semana de provas faz parte da vida de todo aluno. E com ela vem o nervosismo, a ansiedade, o estresse e até a sensação de que o preparo não foi suficiente. Nesse período, o importante é ter concentração e focar ao máximo na revisão das matérias. Porém, não pense que isso é uma missão fácil, aliás, para alguns a palavra “estudar” é um verdadeiro sonífero.

Então, prepare o café, arregace as mangas e vamos aos slides, cadernos e livros para dar aquela última lida antes da prova. E claro, sabe-se que a cada hora passada o início da tão temida semana se aproxima e o desespero acaba batendo na porta, afinal, lidar com um turbilhão de informações não é das tarefas mais simples. Que fique a lição, o ideal é se organizar com antecedência para tirar de “letra” toda a correria exigida.

A noite anterior à prova é de muita indecisão, a dúvida cruel bate na cabeça de todo aluno: durmo ou estudo mais algumas horinhas? Todo esforço é válido, mas uma noite mal dormida pode fazer a diferença. Agora é correria total. Hora de pegar trem, metrô e ônibus lotado e dar um jeito de revisar tudo em minutos.

É, a vida de universitário não é tão fácil como muitos imaginam, mas calma, ao entrar na sala não precisa se desesperar, principalmente os calouros. No início, vem sempre aquele “friozinho” na barriga, mas a sensação ao término da prova é sempre recompensadora, claro, quando se tem a certeza de um bom resultado. Caso contrário, não é o fim, ainda tem A3 para fazer, aí chegou ao fim. Boa prova a todos!

Laboratório de Comunicação Interna, Jonathan Assumpção, 7º período do curso de Jornalismo, Universidade Veiga de Almeida, campus Tijuca.

 

Como aproveitar os 7 dias de férias a mais que a UVA te deu

A nossa equipe é toda formada por alunos, então assim como você, também comemoramos muito esses dias a mais. Para quem dormiu e perdeu a novidade: as aulas dos veteranos só voltam na próxima segunda, dia 30 de Julho!

Para não dizer que não aproveitou as férias, fizemos uma listinha de atividades para curtir essa semana a mais fora das salas de aula:

  1. Séries

Que tal assistir uma série que está fazendo sucesso? É bom pra não ficar excluído nas conversas com os amigos quando as aulas voltarem. O catálogo dos streamings é enorme, você pode escolher alguma comédia ou uma que levante temas polêmicos. Sai da confort serie, assiste algo novo!

  1. Trilha

Passar o dia deitado fazendo absolutamente nada é ótimo, mas entrar em contato com a natureza pode te surpreender! De acordo com um estudo publicado na revista internacional Landscape and Urban Planning, pessoas que passaram 50 minutos andando a pé na natureza sentiram menos ansiedade e mais felicidade, comparadas a outras que fizeram caminhos perto de veículos. Bora sentir um ar puro!

  1. Festa

Sim, festa! Durante o período letivo a gente fica bem mais cansado. Além de ter milhões de provas e trabalhos, que acabam reservando grande parte da nossa energia. Procura uma festa legal, junta seus amigos, pode ser em um pagode, boate, vocês decidem!

  1. Livros

Sabe aquele livro que você quer, mas está enrolando para ler, por pura preguiça? Chegou a hora. Tira ele da estante, aproveita que você está com mais tempo para leituras que não sejam acadêmicas. Não deixa ele guardado por mais um semestre!

  1. Organização

Nós sabemos que você quer curtir, mas uma organização antes de toda loucura das aulas voltarem cai bem! Tira aquela papelada, as provas antigas, os cadernos usados, livros que você não vai ler mais, coloca tudo no seu lugar! Você não vai se arrepender, pode confiar!

É isso, são só mais 7 dias! Escolha bem como esse tempo à toa vai ser gasto!

Camilla Lemos, estagiária de jornalismo, Universidade Veiga de Almeida, campus Tijuca.

Dicas para quem deseja melhorar o português

Apesar da disputa “Humanas x Exatas”, poucas pessoas dão a importância necessária para a lingua portuguesa. Além de ser fundamental em qualquer área de atuação, o português pode te eliminar de uma vaga incrível ou te contratar no momento da entrevista.

Quando você desenvolve sua competência comunicativa, você se sente mais confortável para empregar a língua em vários contextos diferentes. Tatiane Ribeiro, professora de Nivelamento de Português na UVA, afirma que ao aplicar os mecanismos linguísticos e textuais, você percebe um resultado satisfatório. “Nas avaliações, por exemplo, terá um olhar mais atento ao comando dos verbos e também identificará o objetivo da questão.”

Apesar de não existir dados que comprovem os erros mais frequentes no português, Tatiane menciona que, em sua experiência como professora, alguns erros aparecem mais que outros, por ineficiência na educação básica. Dá uma olhada na lista e veja se você comete algum deles:

– Problemas de interpretação ao que foi solicitado no enunciado

– Troca de parônimos (exemplo: ratificar/retificar)

– Emprego do verbo “fazer”

– Dúvidas sobre: ao encontro de/ao encontro a? Onde ou aonde? Senão ou se não?

– Falta de clareza e objetividade

– Seleção de vocábulos que não estão em consonância com o gênero textual

Se identificou com algum dos itens citados? Que tal corrigir isso? A professora deu três dicas muito importantes para quem deseja melhorar e corrigir esses deslizes!

1. PRATIQUE!

Você sabe português. Nasceu no Brasil! Agora, você pode aprimorá-lo. Assim que aprende a andar de bicicleta, sente um desiquilíbrio. Quando aprende a dirigir, comete umas distrações. Tudo muito novo! A prática é primordial. Na nossa língua, exatamente igual. Então, é só praticar!

2. LEIA E ESCREVA BASTANTE

Você precisa ler e escrever. Parece repetitivo, mas funciona assim. Para isso, amplie o horizonte: você deve escrever nas redes sociais, você deve escrever um relatório, você deve escrever uma resenha, você deve escrever para o namorado (a). Repetitivo; eu sei! Escrever é um hábito. E o mais importante: para cada gênero, uma escrita. Você pode ler sobre tudo também. Leia muito,

no entanto, aumente o grau de complexidade. O texto é complexo? Leia e repita o processo mil vezes, ou seja, até compreendê-lo. Paciência!

3. APRENDA A CONSULTAR!

Consultar significa pedir parecer, examinar, observar. Portanto, consulte um dicionário. E uma gramática também. Alguns desvios podem ser solucionados facilmente. Dominar a estrutura da sua própria língua e manejá-la eficazmente significa defender pontos de vista, estabelecer relações interpessoais e motivar outros.

Agora ficou super fácil, viu? Se você seguir essas dicas, é capaz até de virar aquele amigo que fica no pé e corrige todo mundo!

Laboratório de Comunicação Interna, Camilla Lemos, 7º período do curso de Jornalismo, Universidade Veiga de Almeida, campus Tijuca.

Dicas para você se dar bem nas provas!

As provas de A1 estão batendo na porta e o desespero começou a tomar conta? Relaxa, o UVA em Foco separou algumas dicas de como estudar para te dar uma ajuda!

#1 – Faça resumos da matéria com as suas próprias palavras.

Às vezes o texto que o professor manda tem uma leitura um pouco complicada, na hora de revisar fica um pouco mais fácil se você transcrever o texto usando seu próprio jeitinho de falar.

#2 – Descubra o seu horário mais produtivo.

Todo mundo tem um ritmo diferente de aprendizagem, algumas pessoa aprendem melhor estudando à noite, outras à tarde ou pela manhã. Se você é mais produtivo na parte da noite, use esse horário pra focar nas matérias que você tem mais dificuldade!

#3 – Faça um cronograma de estudos.

Utilize uma agenda ou uma caderneta pra organizar suas tarefas, mas faça uma programação realista e com algumas possibilidades de mudanças, caso role algum imprevisto.

#4 – Respeite seu tempo.

Você passou horas estudando, estudando e estudando e sentiu que não está mais aprendendo nada? Descanse um pouco, dê uma volta, tome um banho, faça um lanchinho, tire 15 minutos pra relaxar, depois volte pros estudos, provavelmente você vai estar mais tranquilo e vai absorver bem mais o conteúdo.

#5 – Não deixe pra estudar só na véspera!

É muito comum que o universitário deixe tudo para a véspera, afinal nada como aquela adrenalina do último segundo pra dar um gás nos estudos, né? Não, o melhor é, sempre que possível, dar uma olhadinha no material que o professor libera, assim você já vai se acostumando com a matéria e aprendendo aos poucos, sem pressa!

Agora vá colocar as dicas em prática e boas provas!

Laboratório de Comunicação Interna, Rute Rocha Lobo, 7° período de Jornalismo, Universidade Veiga de Almeida – campus Tijuca.

O Trem das Vidas: ex-alunos da UVA estreiam peça no Rioprevidência Cultural

Com pré-estreia marcada para acontecer no dia 24 de março no Rioprevidência Cultural, O Trem das Vidas já promete ser um sucesso. Escrita por Aline Trevas, formada em jornalismo pela UVA, a história da peça foi inspirada no “Livro das Vidas”, indicado para leitura em sala pela professora Sandra Machado.

Aline começou escrevendo o texto pensando em adaptar o livro, mas percebeu que a realidade no Brasil era diferente, então ela resolveu usar histórias de pessoas conhecidas por ela que ouviu ao longo da vida.

O espetáculo se passa em uma estação de trem e conta com quatro personagens principais: O bilheteiro, uma dama elegante, um cavalheiro e uma jovem. Ao longo da apresentação e aos olhos do público, os atores se revezam em histórias de 33 personagens! Além disso, o cenário também se transforma em diversos elementos diferentes conforme a aventura contada.

Aline conta que o objetivo da peça é provocar a reflexão do público sobre quando deixamos de fazer algo receosos com os possíveis julgamentos. “Muitas vezes, ao longo da vida, o medo paralisa a gente, mas em outras histórias eles impulsionam! ”.

O figurino é todo montado por looks dos próprios atores e trajes comprados em uma feirinha de rua, localizada próxima a Feira de São Cristóvão. Além disso, eles também pensaram na acessibilidade! Em uma parceria com Jaderson Vasconcelos e Thiago Carlos, o último dia de apresentação em cada teatro onde se apresentarão contará com tradução em libras!

1kg de alimento não-perecível ou um 1kg de ração para cães ou gatos vão se transformar em meia-entrada. Não precisa ser estudante, idoso ou menor de 21 anos, é válida para todos! Pensando em ajudar quem precisa, eles tiveram a ideia de criar o “Trem Solidário”. Por onde o espetáculo passar, vão recolher esses alimentos e doar para quem precisa.

O Trem das Vidas é o primeiro espetáculo produzido pelo “Pensando Alto Produções Artísticas – P.A.P.A., que é formado por Khrysley Santos, Aline Trevas e Raphael Abreu, que também se formou em jornalismo pela UVA.

Mesmo colocando a atuação em primeiro lugar, eles afirmam que acabam utilizando tudo o que aprenderam no dia-a-dia da produtora. Raphael é o assessor de imprensa e Aline cuida da produção e revisão de textos. “A melhor coisa que existe é unir o que você aprendeu e o que você sempre gostou de fazer”, diz Raphael.

Caso você queira ajudar financeiramente o P.A.P.A. e ainda se divertir assistindo e participando da peça diretamente do palco, basta comprar a cota no site e se preparar. Quem adquirir esse pacote, vai ter a oportunidade de viver as histórias junto com os atores! Se interessou? Compre aqui: http://www.catarse.me/otremdasvidas

Classificação: 14 anos
Pré-estreia: 24 de Março, às 16h – Rioprevidência Cultura, Av. Prof. Manoel de Abreu, 300 – Maracanã

Outras datas:
18 a 27 de maio – Teatro Armando Gonzaga, Av. Gen. Osvaldo Cordeiro de Farias, 511 – Mal. Hermes
6 a 15 de abril – Teatro Arthur Azevedo, R. Vítor Alves, 454 – Campo Grande

Para mais informações, é só entrar na página do P.A.P.A. no Facebook!
https://www.facebook.com/pensandoalto.papa/

Laboratório de Comunicação Interna, Camilla Lemos, 7º período, Curso de Jornalismo, Universidade Veiga de Almeida – campus Tijuca

Fake News volta a causar disse me disse nas redes sociais

Muito se discute e se estuda sobre Fake News na atualidade, mas engana-se quem pensa que elas surgiram na chamada “Era digital”. No entanto, o assunto voltou a tona e com força total após a morte de Marielle Franco, vereadora do PSOL que lutava a favor de diversas causas sociais. Em pouco tempo, boatos e informações falsas tomavam a web e as redes sociais de diversas pessoas com conteúdos que incluiam áudios, imagens e textos associados a figura política de Marielle.

Embora pareçam novidade, as notícias falsas já existem desde as gazetas e os pasquins da Europa. Surgiram no século VI e começaram a se espalhar por meio de um livro repleto de inverdades que tinha como objetivo destruir o imperador da época. E aí você deve estar se questionando: quer dizer que desde o surgimento das fake news elas estão ligadas a política? É extamente isso. Pouco tempo depois, em 1522 foi a vez das histórias e boatos terem propositalmente o intuito de manipular as eleições da época, assim como aconteceu recentemente com as eleições do atual presidente dos EUA, Donald Trump.

O propósito sempre foi o mesmo, difundir ideias com interesses manipuladores que envolvessem figuras públicas. O que mudou de lá para cá, foi que com a chegada da internet, com a ascensão das redes sociais e a reestruturação do jornalismo tradicional, as notícias encontraram um novo espaço dentro das mídias sociais, passando a fazer parte da vida das pessoas onde quer que elas estejam. Hoje, qualquer pessoa que faça parte de uma rede social pode não só ter acesso a conteúdos diários dos jornais, mas tornar-se um “jornalista colaborativo”, seja enviando material multimídia para um veículo ou escrevendo sobre algum fato em sua timeline.

Mas, o que acontece é que na maioria das vezes, muitos usuários não tem compromisso com a informação e acabam disseminando boatos pela internet. Por isso, o que não faltam atualmente são notícias falsas disputando espaço com o jornalismo tradicional. Assim, para atrair a atenção do leitor que se vê bombardeado de informações por todos os lados, alguns sites especializados em fake news utilizam métodos próprios, como a combinação de conteúdos falsos e verdadeiros para confundirem ainda mais a atenção daqueles que se informam pelas  redes sociais. Na maior parte dos casos, esses leitores não conseguem distinguir aquilo que é verdade ou não e se deixam atrair por elementos chamativos como títulos sensacionalistas e manchetes chocantes.

Dessa forma, esses conteúdos são disseminados estrategicamente na web e se alastram rapidamente por meio de compartilhamentos em massa que acontecem sem a devida checagem do conteúdo. Sejam por motivações políticas ou econômicas, as mentiras vem disseminando cada vez mais com as novas ferramentas tecnológicas, tornando-se objeto de análise e estudo por todos aqueles que querem combatê-las e descobrir a verdadeira raiz do problema.

Como reconhecer uma notícia falsa:

  1. Desconfie de manchetes tendenciosas e sensacionalistas.
  2. Verifique a existência da fonte da informação. Caso não tenha fonte, desconfie duas vezes.
  3. Verifique se a fonte da notícia é conhecida e se passa credibilidade a informação.
  4. Cheque a notícia em outras fontes que são consideradas confiáveis.

Colaboração: Ivy Vera-Cruz, Jornalista, Alumni UVA.

 

12 lugares no RJ para visitar e fechar as férias com chave de ouro

As férias estão terminando e todo mundo sabe disso. Mas ainda dá tempo de dar uma volta pelo Rio de Janeiro e conhecer lugares maravilhosos. Nossa cidade possui pontos incríveis que você pode visitar sem gastar muito!

Passeios culturais no Rio de Janeiro

1) Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB)

O Rio de Janeiro concentra uma vasta parte histórica em imagens, recordações e saudades de um Rio antigo de tons verdes e azuis. Diante desses cenários, temos no Centro do Rio de Janeiro, o Centro Cultural Banco do Brasil, inaugurado em 12 de outubro de 1989. O “CCBB” do Rio de Janeiro transformou-se rapidamente em um dos centros culturais mais importantes do país. O espaço conta com três teatros, duas salas de cinema, galerias e salas de exposição, além da biblioteca e acervo histórico; este último transforma algumas divisões do Centro Cultural em verdadeiros museus com peças antigas mantidas há mais de um século e documentos que se adaptam com o registro do lugar.

Ficou com vontade de visitar, acompanhe a programação no site: http://culturabancodobrasil.com.br/portal/rio-de-janeiro

Endereço: Rua Primeiro de Março, 66 – Centro. Aberto de quarta a segunda, das 9h às 21h.

2) Museu do Amanhã

Com dois anos de inauguração, o Museu do Amanhã, localizado na Praça Mauá, Centro, mostra todas as transformações pelas quais a cidade do Rio já passou. O espaço conta com diferentes ideias, explorações e perguntas sobre mudanças em que vivemos em nossos planetas para o futuro e passado tendo uma visão de possíveis cenários de como vai ser o nosso futuro, além do mais há exposições permanentes e temporárias, mas sempre com intuito de promover a interação com o público.

O Museu do Amanhã funciona de terça a domingo, de 10h às 18h. O local não possui estacionamento próprio. Para saber mais sobre a programação: https://museudoamanha.org.br/pt-br

3) Museu de Arte do Rio – MAR

Ainda na rota do Centro da Cidade, você pode dar um pulo ao Museu de Arte do Rio, no Porto do Rio, que conta com uma programação cultural para os visitantes que desejam passar nesse local lindo, além de exposições de curto prazo.

O MAR funciona de terça a domingo, das 10h às 17h e o ingresso custa R$20 (inteira) e R$10 (meia). As terças-feiras, o MAR é gratuito para todos. Para saber mais da programação e detalhes de suas exposições, acompanhe o site: http://www.museudeartedorio.org.br/pt-br

4) Museu Nacional do Rio de Janeiro

Considerado o maior museu de história natural da América Latina, O Museu Nacional do Rio de Janeiro é um dos mais procurados pelos turistas e cariocas. O casarão fica em dos bairros mais tradicionais da cidade, São Cristóvão, dentro do parque da Quinta da Boa Vista, serviu como residência oficial da família real, e foi idealizado por D. João VI.

O Museu Nacional tem exposições às quais você poderá conferir fragmentos de meteoritos, múmias, representações de dinossauros, alguns elementos indígenas, entre outros artefatos.

Para conferir as exposições e conhecer um pouco o casarão, o museu funciona de Terça a Domingo de 10h – 16h, Quinta da Boa Vista, São Cristóvão.

5) Um giro pelos pontos de Herança Africana

O Tour tem a finalidade de conhecer e refletir sobre a escravidão de como forma de desenvolvimento educativa para os cariocas e turistas em torno do Porto Maravilha, os seis pontos que destinaram a vida dos africanos e seus antepassados, como Cais do Valongo, Pedra do Sal, Jardim Suspenso do Valongo, Largo do Depósito, Cemitério dos Pretos Novos e Centro Cultural José Bonifácio.

Os passeios guiados duram em torno de 2h e ocorrem nas terças-feiras das 9h às 14h, também é possível realizar por conta própria. Para saber mais, acompanhe o site para agendar a visita guiada, http://portomaravilha.com.br/visita

 Passeios ao Ar Livre

6) Feira do Rio Antigo

Para você que gosta de juntar passeios ao ar livre com objetos antigos, você pode conferir a Feira do Rio Antigo, na Rua do Lavradio, Centro, que acontece apenas uma vez por mês, sempre no primeiro sábado de cada mês.

A feira é um dos eventos gratuitos mais prestigiados da cidade, os artesãos expõem seus trabalhos que são verdadeiras obras de arte para quem curte peças de antiguidade. No final da feira, tem uma praça alimentação muito movimentada com música ao vivo, bares e restaurantes que abrem as portas oferecendo pratos especiais aos visitantes que circulam no evento.

7) Samba do Ouvidor

Gosta de samba? Então essa sugestão é perfeita para você. São rodas de samba que acontecem no fim da tarde e vão até o começo da noite, na Rua Ouvidor, no Centro do Rio, em dois sábados do mês. Além do samba, oferecem ótimas gastronomias da região para você saborear.

8) Feira de São Cristóvão

Quem não gosta daquele forrozão regado de culinária nordestina? Estamos falando do lugar certo, a Feira de São Cristóvão ou Feira dos Nordestinos como é conhecida, fica localizado no bairro de São Cristóvão, Campo de São Cristóvão, um dos bairros centrais e históricos da Cidade Maravilhosa, com grande facilidade de acesso e variadas opções de condução, como ônibus, táxis e metrô.

É uma das rotas preferidas dos turistas, nordestinos e cariocas, é comtemplado com artesanato, culinária e música da cultura nordestina em mais 700 barracas. A Feira funciona de terça à quinta, de 10h às 18h, e finais de semana das 10h de sexta às 21h de domingo.

9) Feira das Yabás

Na vibe de música e culinária, você não pode deixar de conhecer a Feira de Yabás, na Praça Paulo da Portela, em Oswaldo Cruz, Madureira, que prepara deliciosas receitas gastronômicas da cultura afro-brasileira. O significado de “Yabás” é “Mãe Rainha” que faz referência aos orixás femininos, e além do mais, a Feira fica perto nas tradicionais escolas de samba da Portela e Império Serrano.
Ficou interessado? A feira acontece no segundo domingo de cada mês, a partir das 13h e a entrada é franca.

 10) Parque de Madureira

Se você gosta de aproveitar o ar livre com piqueniques e amigos, precisa visitar o Parque de Madureira, na Rua Soares Caldeira, 115, Madureira, que oferece várias opções de lazer, como quadras de vôlei, basquete e futebol, além de um campo de grama sintética para partidas de futebol que dividem o espaço com fontes, riachos, quiosques, pista de skate, pomar e brinquedos. Além de também receber apresentações culturais dedicadas aos gêneros musicais.
O parque funciona de terça a domingo, das 5h às 22h.

11) Parque das Ruínas

Quem é apaixonada pelo Rio e não se cansa de apreciar as belezas e paisagens locais, precisa conhecer o Parque das Ruínas em Santa Teresa. Um casarão que teve seu início no século XX, durante ao Belle Epoque, que residiu um dos maiores mecenas das artes da cidade do Rio de Janeiro, Laurinha Santos Lobo, sobrinha e herdeira de Joaquim Murtinho, Ministro da Fazenda do Governo Campos Sales.

12) Trilha da Pedra Bonita

A Trilha da Pedra Bonita é uma das trilhas mais procuradas pelos cariocas e estrangeiros, que tem o seu início na Estrada das Canoas, em São Conrado, pertinho da rampa de voo livre.  O seu percurso é íngreme e dura em torno de 30 minutos. A Paisagem contempla as visões mais bonitas da cidade do Rio de Janeiro da zona oeste e zona sul.

Gostou? Ficou animado? Depois conta para a gente como foi visitar cada cantinho da nossa cidade maravilhosa!

Laboratório de Comunicação Interna, Thamires Faria, 7º período, Curso de Jornalismo, Universidade Veiga de Almeida.

Maratona literária: 8 livros para ler antes do fim das férias

Depois de tantas dicas de atividades nas férias, os livros não podiam ficar fora dessa! Por isso, nós vamos sugerir algumas leituras para você aproveitar os dias que ainda nos restam de descanso. Então, se segura e vamos lá!

  • Na Minha Pele – Lázaro Ramos

Gosta de bibliografia? Essa dica é para você. Com uma linguagem simples sobre pluralidade cultural, racial, étnica e social, Lázaro compartilha suas experiências pessoas e, principalmente, suas reflexões sobre temas caros, como a importância que se dá à pele que nos habita. Além disso, o livro é misturado com bibliografia e diário construído com dialogo sincero que toca em assuntos delicados diante da sociedade de forma direta que emociona e faz refletir.

  • Extraordinário – R. J. Palacio

“Extraordinário” conta sobre Auggie, que foi educado em casa até aos 10 anos, quando ao quinto ano começou a frequentar uma escola. Ele percebe que ser aluno novo não é fácil, mas ainda com um rosto diferente, que torna mais difícil a convivência com outras pessoas. Auggie ao longo da história vai ensinar aos seus colegas que apesar da suas diferenças, ele é um menino igual a todos os outros, que pode brincar, assistir filme e passear.

É um livro que traz mensagem de superação e ensinamento sobre essas questões, deixando uma verdadeira lição de respeito e amor ao próximo. E quem se interessar e quiser conhecer um pouco mais dessa história, ela também foi adaptada para o cinema.

  • A Garota no Trem – Gillian Flynn

Quem curte um suspense, vai gostar muito desse. A Rachel é uma mulher divorciada que todas as manhãs pega o mesmo trem de Ashbury para Londres. Diante ao seu percurso de uma cidade a outra, ela observa diariamente a casa número 15, onde habita um casal a quem chama de Jess e Janson, na qual descreve e imagina a vida perfeita desse casal, mas um dia ela testemunha uma cena chocante. Poucos dias depois , ela descobre que Jess, na verdade Megan, está desaparecida. Sem conseguir se conter, ela corre até a policia, conta tudo o que viu e acaba participando do desenrolar dos acontecimentos, mas também a vida de todos os envolvidos.

A história é envolvente, onde é narrada em primeira pessoa. Os capítulos são contados pelas protagonistas: Rachel, Megan e Ana, todas com personalidades fortes, mas extremamente diferentes.

O que posso dizer é que o desfecho é extremamente chocante, além disso, tem a adaptação do filme que conta com a atriz Emily Blunt.

1)    Assassinato no Expresso do Oriente – Agatha Christie

Assassinato no Expresso do Oriente contém tudo o que você pode imaginar em uma trama: assassinato, mistério, suspense. Escrita por Agatha Christie, conhecida como “Rainha do Crime” e considerada uma das melhores escritoras de romances policiais de todos os tempos. A história conta sobre um detetive Hercule Poirot, que tenta desvendar o mistério do assassinato de um milionário americano, que foi esfaqueado dentro de um vagão do trem. Pistas falsas são colocadas no caminho de Poirot para tentar mantê-lo fora de cena, mas ele apresenta não apenas uma, mas duas soluções para o crime.

As pistas contraditórias e o grande número de suspeito fazem desta caçada a busca do assassino emocionante.

  • Sejamos todos feministasChimamanda Ngozi Adichie

Chimamanda é uma escritora nigeriana, nascida no dia 15 de setembro de 1977. Ela é conhecida como uma das mais importantes jovens autoras anglófonas, é referência na luta pelo feminismo e contra a discriminação sexual. O livro “Sejamos todos feministas” é uma adaptação do discurso feito pela autora no TEDx Euston, conferência anual com foco na África,  em 2002, e nos convida a sermos como ela: a sermos todos feministas, independente de nosso gênero, independente de sermos mulheres ou homens. O discurso completo você pode ler e reler no livro.

  • Garota Exemplar – Gillian Flynn

Uma das aclamadas escritoras de suspense da atualidade, Gillian apresenta um relato com um humor inteligente e uma narrativa eletrizante, que gera dúvidas no leitor e muda a sua opinião a cada capítulo com desenrolar da história. Conta sobre Nick, que no seu quinto aniversário de casamento, sua esposa Amy, desaparece sem deixar vestígios de sua casa, às margens do Rio Mississippi. Aparentemente, trata-se de um crime violento, mas com o desdobrar da narrativa das passagens do diário de Amy, é revelado que uma pessoa perfeccionista pode ser capaz de levar qualquer um ao limite. Nick é pressionado pela polícia, pela opinião pública e também pelos pais de Amy, na qual expõe uma série de intermináveis mentiras, meias verdades e comportamentos inapropriados sobre o desaparecimento da sua querida esposa. Será que ele é o assassino? Ele afirma inocência, mas se ele é inocente, onde está Amy? Por que todas as pistas apontam para ele?

A escritora cria um universo mágico, no qual o leitor se envolve é não consegue descobrir quem é o vilão ou mocinho da história. Tudo o que parece ser em um capitulo, no outro se transforma. É um livro para quem gosta de personagens bem construídos, sem clichês óbvios que desmotivam a leitura, mas principalmente para aqueles que adoram um excelente suspense.

  • 1984 – George Orwel

Prisioneiro em uma organização totalitária de uma sociedade completamente dominada pelo Estado, onde tudo é feito coletivamente, mas cada um vive sozinho. Winston, herói de 1984 está enclausurado nesse sistema e não consegue escapar da vigilância do Grande Irmão, a mais famosa personificação literária de um poder cínico e cruel ao infinito, além de vazio de sentido histórico. De fato, a ideologia do Partido dominante em Oceânia não visa nada para ninguém, no presente ou no futuro. O’Brien, hierarca do Partido, é quem explica a Winston que “só nos interessa o poder em si. Que nem riqueza, nem luxo, nem vida longa, nem felicidade: só o poder pelo poder….”

O livro fala de um futuro perigosamente próximo e algumas ideias centrais que podemos discutir e pensar até hoje como contraditórias.

  • It – A Coisa – Stephen King

Em uma cidade chamada Derry, durante as férias escolares, em 1958. Bill, Richie, Stan, Mike, Eddie, Bem e Beverly aprenderam o real sentido da amizade, do amor, da confiança e do medo quando enfrentaram o mais profundo e tenebroso monstro, A Coisa, um ser maligno e sobrenatural que vem a cada 27 anos para deixar suas marcas na pequena cidade. Diante disso, A Coisa volta a atacar e o grupo de amigos deve cumprir a promessa que fizeram quando crianças. Só eles sabem o que se esconde nas estranhas de Derry, o tempo é muito curto e precisam vencer o inimigo.

A narrativa que prende o leitor de uma forma que poucos autores conseguem. Mesmo com o livro relativamente “grande”, a leitura não se torna cansativa, fazendo você perder o sono e não parar até seu desfecho, que foge do clichê, substituindo os arrepios por lágrimas. Cada personagem tem características únicas e personalidade forte, tornando o suspense ainda melhor.

Gostou das dicas? Dá para fazer maratona de livros e terminar todos até as aulas voltarem, aproveita! E você, quais indicaria?

Laboratório de Comunicação Interna, Thamires Faria, 6º período, Curso de Jornalismo, Universidade Veiga de Almeida