ODONTOLOGIA

Alunos têm experiências com trabalho voluntário através do projeto “Meu Dentinho é Feliz”

Você conhece o projeto Meu Dentinho é Feliz? É uma iniciativa do curso de Odontologia da UVA realizado desde 2014. Idealizado pela coordenadora Beatriz Tholt, tem como objetivo promover a saúde bucal de crianças que estudam em colégios públicos. Coordenado pela professora Renata Castanheira, ele conta com atividades lúdicas que possam interessar as crianças e imergi-las no mundo dental. Durante os eventos, a equipe, formada por alunos voluntários do primeiro ao oitavo período, examinam e atendem as crianças. 

O personagem “dentinho feliz” mostra aos pequenos a importância de uma escovação bem-feita, cuidados com a cavidade bucal e como isso interfere na prevenção de doenças odontológicas. “Meu Dentinho é Feliz” traz, de forma leve e divertida, o conhecimento para que as crianças se interessem pela saúde bucal e cresçam de forma mais saudável. Quer saber como é trabalhar nesse projeto? Algumas alunas dividiram essa experiência com a gente.

Marina Assef, 8º período, conheceu a campanha através da Incubadora de Projetos, onde os alunos interessados têm uma reunião com os professores e, lá, assistem apresentações sobre cada um dos projetos e, depois disso, se inscrevem no que mais se identificaram. Para Marina, o que mais chamou sua atenção foi porque ele é voltado para crianças, com várias atividades educativas, incluindo o teatro, que foi o que mais a chamou atenção, já que ela havia trabalhado com teatro infantil e quis juntar as duas coisas que gostava: teatro e odontologia.

Através das ações, aconteceu o contato com as crianças, seus pais e, até mesmo, o público em geral, já que nem sempre as atividades ocorriam dentro da UVA. “Eu levo essa vivência como algo produtivo e ao mesmo tempo leve e divertido, porque para trabalhar com criança é preciso ter sempre muita alegria”, contou Marina.

Sara Leal, 6º período, conheceu o “Meu Dentinho é Feliz” também pela Incubadora de Projetos e se interessou pela importância de passar para as crianças o valor da saúde bucal e poder, através do projeto, mudar hábitos que podem ser prejudiciais para os pequenos no futuro. Acabou se surpreendendo com a tamanha influência das atividades na vida das crianças. “Elas se mostram realmente motivadas, algumas inclusive disseram que querem ser dentistas quando crescerem”, disse Sara.

 

 Laboratório de Comunicação Interna, Mariah Freitas, 7º período de Jornalismo, Universidade Veiga de Almeida, campus Tijuca.